//43 – CINQUE TERRE – ITÁLIA

43 – CINQUE TERRE – ITÁLIA

 

Fomos conhecer a famosa região de Cinque Terre, que se destaca pela beleza natural, pelas antigas vilas e pela qualidade dos trabalhadores familiares que viveram e ainda vivem na região. Conseguiram fazer suas plantações nas montanhas, construindo pequenos cortes na terra e escorando com muros de pedras.

Somados, os muros perfazem um total de 7.600 km, construídos pedra sobre pedra, sem qualquer argamassa.

Algumas fotos antigas que fotografei, mostra como a união fez a diferença. Os homens cuidavam da terra, plantavam e colhiam as uvas e as mulheres carregavam montanhas abaixo para o fabrico do vinho.

Os homens parecem folgados na foto preto e branco, mas carregar as pedras montanha acima para construir os muros era, sem dúvidas, tarefa das mais pesadas. Pisotear as uvas era a segunda tarefa mais fácil, a primeira era saborear o vinho, claro.

A Cinque Terre é uma região litorânea formada por cinco pequenas comunidades e ganhou fama por suas plantações e preservação do patrimônio histórico, reconhecidas como patrimônio mundial pela Unesco.

Hoje as cinco pequenas cidades ainda sobrevivem da agricultura, especialmente uva e limão, mas a principal fonte de renda é mesmo o turismo. O dia todo, todos os dias as cidades ficam tomadas de turistas de todas as partes do mundo.

Para conhecer as cidades é possível fazer o trajeto de carro, de trem ou a pé. Adoramos a idéia de fazer a pé mas ainda estávamos se recuperando da montanha do dia anterior.

 

Pegamos um trem em Monterosso e fomos até Riomaggiore, depois viemos parando nas outras cidades.

Andamos bastante por dentro e em volta das pequenas cidades, observando e fotografando quase tudo.

Monterosso, Vernazza, Corniglia, Manarola e Riomaggiore são as cinco comunas que formam Cinque Terre. As características agrícolas, se estendem por uma região bem maior na Ligúria, mas as belezas naturais e artísticas se concentram nas cinco cidades.

Cinque Terre é realmente uma região a ser visitada. Vale cada passo em busca das belezas naturais, da história preservada em suas edificações e das gostosuras da culinária.

Por dentro as cidades são muito parecidas. Em Vernazza, ou em Corniglia ou talvez Manarola, encontramos um casal de brasileiros e matamos a vontade de conversar com nossa gente.

Ele é produtor musical e músico e ela é cantora profissional e adoram viajar. Na despedida ele nos presenteou com 2 CDs da Aline Muniz e 1 dele, Marco de Vita.

Ficamos por mais de uma hora conversando com Aline e Marco, falando sobre tudo, esperando o sol se pôr no horizonte, onde o céu se junta com o Mediterrâneo.

As cidades ficam ainda mais romântica com o escurecer. A lua invejosa, lá ao fundo, também se postou pedindo uma foto. Até tentei uma foto exclusiva dela, mas ficou fora de foco.

Voltamos para casa ouvindo os CDs da Aline Muniz e do Marco de Vita, com músicas de boa qualidade, numa voz agradável da Aline, o belo som da gaita do Marco, todos com bela composição musical.

Desejamos todo sucesso em suas suadas vidas de artistas e deixamos nosso cartão com eles, que em breve estarão se apresentando em nossa cidade, no Guairinha. Talvez não estaremos lá para assistir, mas pelo que ouvimos nos CDs, vale a pena conferir.