//72 – MONZA – ITÁLIA

72 – MONZA – ITÁLIA

 

 

Monza é considerada o subúrbio chique de Milão e ainda guarda seu estilo medieval, muito tranquila, absolutamente limpa, bem arborizada e mostra um ritmo tranquilo para se viver. 

Por toda cidade lojas de marcas famosas vendem roupas bem mais em conta do que no famoso Quadrilátero da moda em Milão, inclusive na feira de rua é possível comprar casaco de vison, com valores altos, mas bem menores do que nas grandes lojas. Ade fez meu cartão soltar suor.

Um dos símbolos da cidade é o Arengário, na Piazza de Roma, construído no século 13. Na época, a parte de cima era para reuniões da administração pública e em baixo, era onde os mercadores negociavam suas mercadorias.

A cidade tem belas igrejas e a Catedral de São João Batista é uma das mais belas, com sua notável fachada.

No museu ao lado estão muitas relíquias da igreja com peças valiosas, incluindo a coroa de ferro. Conta a história que a coroa foi feita com um dos pregos usados na crucificação de Cristo. 

A cora de ferro foi usada para coroar diversos reis da Itália, entre eles, Carlos V e Napoleão Bonaparte.

 

A igreja de Santa Maria in Strada é de uma rara beleza, construída em terracota, com detalhes esculpidos em mármore branco.

Em várias praças da cidade existem monumentos enormes, em bronze. 

Este está em frente a prefeitura e foi dedicado à resistência contra o fascismo na Segunda Grande Guerra Mundial.


Outro memorial enorme foi construído em homenagem ao Rei Umberto I, que foi assassinado em Monza. O Rei conseguiu se salvar de dois atentados, mas um dia, desobedecendo as regras de segurança de seus guardas, saiu em meio a multidão que o saudava quando veio ao seu encontro um anarquista que desferiu-lhe três golpes fatais. 

Um enorme monumento com uma estátua pietá, faz alusão ao rei morto, como se sagrado fosse. 

Caminhamos pelas ruas estreitas do centro histórico da bela cidade e algo nos chamou a atenção. Calças coloridas estavam penduradas em várias sacadas, na frente de lojas e nos postes. Para quem perguntamos não souberam explicar. Na feira um senhor disse que era só enfeite, mas achamos estranhos.

 

 

A cidade preserva muitos casarões e, conta a história, que vários reis aqui construíam palácios de férias e depois doavam para parentes e amigos.

 

 

 

O Parque de Monza é um dos maiores parques da Europa, foi criado a mando de Napoleão que queria uma grande área arborizada na cidade. O Parque abriga desde estacionamentos, locais de lazer, pistas de caminhadas e o Autodromo Nazionale de Monza.

 

 

 

Monza é a terra da Formula 1, com um dos circuitos de maior prestígio no mundo. Inaugurado em 1922, o circuito plano permite testar mais a potencia dos motores do que as habilidades dos pilotos.

 

 

 

Nós passeamos por todo circuito, entramos no paddock, nas cabinas, nos túneis, restaurantes, lojas e só não entramos na pista. Até que tentei dar uma volta mas estava em recuperação e as entradas para a pista estavam fechadas.