//expedição 2 – DE CARRO PELA EUROPA

expedição 2 – DE CARRO PELA EUROPA

Planejar uma viagem requer pesquisa, esforço, dedicação e muita atenção até o horário do embarque. Os detalhes tomam conta do tempo e são fundamentais para quem pretende ficar fora de casa por aproximadamente 500 dias.

Tudo começou quando eu ainda era um empregado na ativa e desenhava aventuras para após a aposentadoria. Como sempre imaginei, as viagens começariam aos 55 anos meu e um pouco menos da Ade, minha amiga, cúmplice, amante, companheira e esposa, sempre envolvida com nosso sonho.


Tudo está acontecendo conforme planejado.

 
O corpo definha e com a idade não é possível negociar, assim, as aventuras com viagens de longa duração, devem acontecer até os 65, no máximo 70 anos de idade. Eu, após 35 anos de trabalho dedicado com prazer numa empresa de energia elétrica e a Ade cuidando com amor da nossa casa e da família, procuramos sempre conquistar passo-a-passo o prazer que estamos sentindo, realizando os sonhos planejados.

Quando eu completar 65 anos e a Ade um pouco menos, pretendo me preparar e voltar para o mercado de trabalho para compartilhar um pouco mais do que a vida está acumulando na minha vida.  Trabalhando não ficamos rico para “ter”, rico mesmo é aquele que tem mais coisas para “doar” daquilo que o dinheiro não pode comprar. 

Já passeamos por algumas regiões do Caribe, pela costa leste dos Estados Unidos, de carro por toda Minas Gerais, de motocicleta por mais outros 21 estados brasileiros durante 11 meses e visitamos amigos e parentes em várias pequenas viagens pelo Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Mato Grosso do Sul. 

Desde a aposentadoria em 11/11/11 até 30/04/14, passamos 63% dos dias viajando e nosso destino, quase sempre, foram para lugares paradisíacos, que estão valendo cada centavo investido.


Agora a Europa é nosso destino e para compartilhar nossa aventura, estaremos registrando nossa rotina em um blog, que aprendi fazer fazendo. 

Nosso desejo é que nossa aventura encante pessoas, alimente sonhos, esperanças ou simplesmente a curiosidade naqueles que quiserem viajar conosco, seguindo pela leitura do blog. 


Para nós, tudo novo a conhecer no velho continente.


Planejar uma viagem deste porte não é somente a alegria de passear. Foi também muito trabalho fazendo o roteiro, definindo investimentos, pesquisando experiências de outros viajantes, consultando sites de hospedagens, de aluguel de transportes, passagens aéreas, trens, ônibus, atrações de cada região, providenciando documentos necessários, formas de manter o caixa com moedas de outros países e tantas outras providencias que foram tornando nosso sonho viável após cada tarefa cumprida.

Foi fundamental a elaboração de estudos para visualizar o sonho mesmo antes de acontecer. Em planilhas, coloquei os dias em cada país, as cidades por onde passar, as distâncias em km, os valores estimados com pernoites, alimentação, transporte, presentes e ingressos, detalhei valores de aluguel, de passagens, calculei valores por dia, por mês, por ano e a viagem toda. Enfim, antes da viagem já sabia valores aproximados de alimentos, combustível, pedágios, dentre outros, em cada país por onde iremos passar. É importante o planejamento detalhado, considerando que eu e Ade somos os gestores do projeto e poderemos alterá-lo se necessário, durante a execução. 

A manutenção de um check list  para não esquecer detalhes foi fundamental. Nele detalhamos as providências a serem feitas antes, o que levar, os documentos necessários, as dicas com endereços e os cuidados a fazer durante a viagem.

No roteiro a decisão foi começar por Portugal e adentrar até o leste do continente, ziguezagueando pelos países. 

Os documentos tomaram muito tempo nos últimos meses, renovando Carteira de Habilitação que iria vencer durante a viagem, solicitando Permissão Internacional para Dirigir – PID, efetivando o convênio que o Ministério da Saúde tem com vários países, chamado de Certificado de Direito a Assistência Médica – CDAM, que na Europa atesta o direito de usufruir gratuitamente da saúde pública em Portugal e na Itália. 

Outra exigibilidade é o Tratado de Schengen, que obriga o estrangeiro a manter um seguro de pelo menos 30 mil Euros para eventuais atendimentos médicos em qualquer país da Europa. Documentos do banco, da Receita Federal e outros, chegaram a chatear mas foi preciso e conseguimos deixar tudo em ordem.


Na hospedagem as consultas direcionaram para várias opções. Hotel, hostel, pousadas, resortes, spas, cabanas, campings e, especialmente, o que nos encantou pela qualidade e pelo valor, foram os apartamentos e casas de aluguel de temporada.  Em todos os países existem ótimas opções e vários sites que orientam o negócio. São casas e apartamentos mobiliados, equipados com cozinha completa, roupas de cama, mesa e banho, climatização, TV a cabo, internet… Vale a pena considerar esta mais nova e evoluída forma de hospedagem, para poucos ou para muitos dias. 

Para nossa chegada na Europa, alugamos um apartamento em Lisboa, no Areeiro, no terceiro andar daquele prédio redondo da foto abaixo. 

Para o transporte vamos utilizar passagens, aluguéis e, se possível for, até carona. Conforme a conveniência e pela diversão, iremos explorar o velho continente de automóvel, motocicleta, motorhome, trem, ônibus, avião e muita caminhada. 

Na mala poucas roupas, acessórios, equipamentos eletrônicos, artigos de higiene, medicamentos, livros e revistas. Vamos com uma mala e duas mochilas. A mala rosa e a mochila com florzinha amarela, claro, é da Ade e a mochila menor é a minha. Brincadeira, os nossos pertences estão organizados juntos. Parece pouco mas ainda achamos que estamos levando muito. Especialmente roupas, que certamente iremos comprar pelo caminho.

Nos objetivos levaremos na bagagem muita vontade de fazer novos amigos, conhecer novas paisagens, diferentes arquiteturas, preciosas obras de artes, culturas milenares e a diversidade culinária. Nosso destino deverá passar pela vida cotidiana dos europeus e, especialmente, por onde existir a beleza, o exótico e as atrações reconhecidas.

Neste Blog a escrita e as ilustrações serão para guardar nossa memória e para compartilhar nossa rotina, sem a intenção de sugerir uma rota a ser seguida. Queremos alimentar um pouco dos sonhos daqueles que amam viagens. Esperamos que gostem e que curtam a viagem conosco. A cada nova publicação, vamos divulgar pelo Facebook.

Deus estará sempre em nossas mentes e nos nossos corações, seguiremos sempre os ensinamentos do grande mestre Jesus, fazendo o bem a toda oportunidade, sem ver a quem.

Na lembrança, levaremos todos aqueles desejos de saúde, felicidades, alegrias, diversão, conhecimentos e de boas viagens que recebemos dos amigos e parentes. Quando a saudade apertar, usaremos a internet e o telefone para amenizar.


Boa viagem para nós e boa “ficagem” para vocês, como dizia nossa filha Paula, quando era pequena.

 

 

 

ver todos os posts…