prevence.rocco@gmail.com

Tag: AMÉRICA DO SUL

países da América do Sul

4 – CHEGOU O DIA DA PARTIDA

Nosso ponto de partida foi Curitiba, onde moramos há mais de 30 anos. Nossa cidade é conhecida como a capital do frio, a capital da cultura, cidade sorriso e considerada de grande influencia na cultura

5 – PRIMEIRA FRONTEIRA DA EXPEDIÇÃO

Na nossa primeira divisa internacional a bordo da Caca, passamos pela aduana brasileira, sob olhares atentos dos agentes, mas não fomos parados. Na agitada cidade do Chui, onde uma avenida divide os dois países, que

6 – PUNTA DEL ESTE – GLAMOUR URUGUAIO

Chegamos em Punta del Este, passamos pelo centro congestionado por conta do verão e das festas de fim de ano. O balneário é considerado o mais luxuoso da América do Sul, superando Armação de Búzios

7 – REGIÃO DA FUMAÇA

Depois de uns dias em Punta del Este, retornamos rumo ao Brasil para visitar alguns pontos que deixamos para trás. Passamos pela Puente Leonel Vieira, nome do construtor da ponte, que também é conhecida por

8 – LA PALOMA – MAIS UMA PUNTA DO URUGUAI

A caminho de La Paloma, passamos por uma vinícola e resolvemos visitar. Meia volta, voltamos e entramos por um belo portal e uma bem cuidada plantação de uvas e oliveiras. Fomos até a recepção, ninguém.

9 – A ENCANTADORA PIRIÁPOLIS

Piriápolis fica depois da curva onde o mar vira rio. As águas doces do Rio da Plata nem sabem se é ou não um mar. Tem areia na orla e tem ondas nas águas, tal

10 – A NOVA VELHA MONTEVIDEO

Partimos rumo a Montevideo, seguindo pela Ruta Interbalneária, passando em várias praias e pequenas vilas, até que paramos por dois dias em Atlantida, um dos mais importantes balneários do Uruguai. A cidade possui uma boa

11 – A DISPUTADA COLÔNIA DO SACRAMENTO

Colônia é a cidade mais portuguesa do Uruguai. Aqui ainda tem os traços lusitanos na arquitetura da parte velha da cidade, nas casas, ruas e nos azulejos. Mas ela não é só velha. Evoluiu e

12 – TERMAS DO URUGUAI (I) – GUAVIYÚ

Para chegar na região das águas calientes uruguaias passamos por duas cidades com nome de mulher, Dolores e Mercedes. São cidades grandes para um País pequeno, com poucas árvores, poucas sombras e um calor acima dos

13 – TERMAS DO URUGUAI (II) – DAYMÁN

Saímos da Ruta 3 e entramos numa estrada cheia de buracos, que nos levou até o Monumento em homenagem ao grande herói nacional, General Artigas, o salvador da Pátria. Fiquei impressionado com o tamanho do

14 – TERMAS DO URUGUAI (III) – ARAPEY

Não visitamos todas as piscinas de águas termais nas regiões de passando e Salto, mas não poderíamos deixar de conhecer a mais famosa. Seguimos mais 100 km até chegarmos nas Termas del Arapey, às margens de um

15 – DE VOLTA AO BRASIL

Calma! A terceira expedição depois do trabalho ainda não esta terminando. Voltamos para o Brasil para ir até os Correios, pegar nosso brinde, do primeiro patrocinador do nosso projeto. Como estávamos nas Termas de Arapey,

16 – NOSSA SEGUNDA FRONTEIRA

Depois dos chips da SkillSIM instalados, que nos ofertou internet ilimitada, fizemos algumas compras em Uruguaiana e adentramos a Argentina num dia de muito movimento na fronteira. Deixamos para trás mais uma vez a nossa

18 – MAR DEL PLATA, A CIDADE FELIZ

Chegamos em Mar Del Plata, a “CIDADE FELIZ”. O apelido vem desde a década de 50, quando os sindicatos elegeram a cidade para que os trabalhadores tirassem suas férias. Adquiriram ou construíram mais de 30

21 – BAHIA BLANCA E A FASCINANTE LAS GRUTAS

Em todas as estradas, a cada 50 quilômetros ou menos, encontramos bandeiras vermelhas e pequenas casinhas também vermelhas expressando forma de veneração popular. Não é do movimento sem terras, nem do PT e acho que muito

22 – PENÍNSULA VALDÉS PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE

Primeira parada para conhecer o Patrimônio da Humanidade foi em Puerto Madryn. Uma cidade às margens de uma da baias da Península Valdés. Puerto Madryn é a cidade do polvo, mas em espanhol. Traduzido para

23 – ARAUCÁRIA DE PEDRA, ANTES DA NOSSA TERCEIRA FRONTEIRA

Paramos um pouco para conhecer a cidade de Comodoro Rivadavia, uma das cidades mais importantes da Argentina, especialmente pela extração de petróleo e famosa por ter o maior gasoduto das Américas. Por todo lado se

24 – USHUAIA, O FIM DO MUNDO, SEGUNDO OS ARGENTINOS

Passamos pela balsa, adentrando o Chile, a terceira fronteira da nossa expedição. Por poucos quilômetros em solo chileno e logo chegou nova fronteira e entramos novamente na Argentina, seguindo o  caminho até o fim do mundo,

25 – VOLTA AO CHILE NA ENCANTADA PUNTA ARENAS

Deixando a Argentina, dormimos mais uma vez no Posto de Combustível da rede YPF e fica aqui nosso agradecimento e reconhecimento de excelência no atendimento, no preço, na disponibilidade de produtos e na localização. Sempre

26 – PUERTO NATALES – A TERRA DO MILODÓN

Puerto Natales é mais conhecida por ser a porta de entrada de turistas que chegam para conhecer o Parque Nacional Torres del Paine, mas não é só isso. A cidade com pouco mais de 20

27 – AS IMPONENTES TORRES DEL PAINE

Para chegar no Parque Nacional Torres del Paine, na Região de Magalhães e Antártica Chilena, partindo de Puerto Natales, segue por uma estrada de rípio por 60 km, habitualmente. Como a estrada estava em manutenção,

28 – CAMINHANDO SOBRE O GELO EM PERITO MORENO

Para chegarmos em mais uma atração imperdível na Patagônia, deixamos novamente o Chile e voltamos para a Argentina, para visitar o Parque Nacional Los Glaciares.  No portal da cidade paramos para uma foto e o policial veio conversar

29 – EL CHALTEN, OUTRO MORRO DE MÁRMORE ROSA

Saímos da Ruta 40 e entramos para conhecer El Chaltén, apesar de muitos dizerem que não há muito o que se fazer por lá. Engano. El Chaltén é a cidade mais nova da Argentina e

30 – CATEDRAL DE MÁRMORE, ESCULPIDA PELA NATUREZA

Passamos por El Calafate, a cidade, jantamos uma desejada pizza regada a um bom vinho regional e dormimos no conforto de nosso lar, no posto da YPF que, como sempre, oferece uma bela estrutura para

31 – CARRETERA AUSTRAL, POR TERRA E POR MAR

A Carretera Austral, no Sul do Chile, entre Puerto Montt e Villa de O’Higgins, com 1.240 quilômetros é um grande desafio, repleta de perigos por conta da topografia natural e pela falta de pavimentação de grande parte da

32 – PUERTO MONTT – REGIÃO DOS LAGOS CHILENOS

Antes ainda de chegarmos em Puerto Montt, Ade viu uma noticia na internet e já alertou que queria ir embora logo. Fui me certificar da veracidade dos fatos em outros canais e deixei o rádio

33 – BARILOCHE, TAMBÉM CONHECIDA COMO BRASILOCHE

Passamos mais uma vez pela aduana chilena e seguimos tensos para a aduana argentina. São aproximadamente 30 km de estrada com asfalto entre as duas aduanas, que cruzam as maravilhosas e perigosas Cordilheira dos Andes.

34 – RUTA DOS 7 LAGOS, QUE NA VERDADE SÃO 11 (OU MAIS)

Paramos para almoçar na pequena e encantadora Villa La Angostura, típica para turístas, com loja de marcas famosas e muitas agências oferecendo passeios pela região, desde seguros passeios com vans até perigosos como escalada nas

35 – NO CAMINHO DOS DINOSSAUROS

Seguimos com o novo plano, distanciando um pouco mais da Cordilheiras dos Andes e a paisagem começou a mudar. As montanhas gigantes ficaram para trás e apareceram terras áridas, com montanhas mais baixas e vegetação

36 – NA ROTA DOS VINHOS ARGENTINOS, RUMO A MENDOSA

Partimos para o norte da Argentina, em busca de novas descobertas, pensando nos vinhos, azeites e azeitonas, riquezas da região de Mendosa. Seguimos por uma estrada sem graça, asfalto ruim, sem beleza natural por uns

38 – VALPARAISO, A TERRA DO POETA MAIOR

Deixamos a metrópoles de Santiago e seguimos para o litoral do Oceano Pacífico, na região de Valparaíso, terra do poeta maior Pablo Neruda. No caminho é impossível não entrar nas vinícolas. São muitas e ficam

40 – EMOÇÕES NO CARACOLES E NO ACONCÁGUA

Deixamos a Costa do Pacífico, dormimos em Los Andes e saímos cedo para aproveitar melhor a passagem pelas Cordilheiras dos Andes, pela Estrada de Los Caracoles que leva para Mendosa na Argentina. Paramos em alguns

41 – O VALE DA LUA ONDE VIVIAM DINOSSAUROS

Apesar de termos elaborado um planejamento antes de sairmos para nossa terceira expedição, novas opções de passeios surgem durante o caminho e nós procuramos aproveitar tudo. Mudar a rota para conhecer um parque, parar numa

42 – OS ENCANTOS COLORIDOS E SALGADOS DO JUJUY

Jujuy é uma província ao norte da Argentina, considerada um lugar único, muito diferente das demais regiões por onde passamos. Suas estradas percorrem relevos montanhosos, altitudes assustadoras, grandes contrastes térmicos diários, caminhos em caracóis, lagoas

44 – SALTA, LA BELA

Salta é uma cidade ao norte da Argentina, conhecida como “La Bela”, mas acho que nem tanto. A cidade conta histórias de 10 mil anos Antes de Cristo, com sucessivas migrações de povos. Antes dos

46 – Em RESISTENCIA, no dia da independência da Argentina

As Cordilheiras dos Andes estão ficando para trás. Depois de ultrapassarmos 12 vezes as temidas montanhas, seguimos novamente rumo ao Leste. Por indicação errada de um policial, tomei a rodovia errada e deixamos de conhecer

47 – Passando pelo PARAGUAI, voltando à Pátria Amada

Deixamos a Argentina depois de percorrer seus recantos mais belos e entramos no Paraguai pela Capital Assunção. Na fronteira entramos naquele tumulto costumeiro dos paraguaios. Um cambista ficou do meu lado e outro me ajudando a

Final da Expedição depoisdotrabalho pelo Sul da América do Sul

Completamos nossa terceira expedição nômade depoisdotrabalho pelo sul da América do Sul, à bordo da Caca, nosso lar-doce-lar. Durante 167 dias, rodamos mais de 24 mil quilômetros pelas estradas e carreteiras do Brasil, Uruguai, Argentina, Chile e Paraguai.