prevence.rocco@gmail.com

Tag: BRASIL

Estados do Brasil

13. Diamantes em Mucugê

  Saímos do litoral e seguimos para a Chapada Diamantina, no centro sul da Bahia, para conhecer uma parte da história do diamante no Brasil Pelo caminho as paradas para comprar frutas é sempre muito

12. Restaurante Paraíso, no paraíso

Nosso destino foi Itacaré, famosa pela beleza natural de suas praias e um centro histórico charmoso, que atraem turistas de todo mundo, muitos surfistas. Itacaré é também um berço dos pescadores. Nas peixarias e direto nas

11. Fazenda de Cacau na Bahia

Seguindo nossa Expedição Bahia, fomos para a Fazenda Yrerê, próxima de Ilhéus, conhecer um pouco da produção do cacau e provar a bebida dos deuses. O antigo dono da Fazenda, um coronel do cacau, dividiu

10. Fazenda de Café Especial Bahia

Seguimos rumo a Chapada Diamantina, conhecer fazendas de café na cidade de Piatã, onde a Bahia é destaque na produção das melhores bebidas do Brasil. A região fica numa altitude de mais de 1.300 metros,

4. A Cafeteria aos pés do Pico da Bandeira

Pela rodovia que liga Belo Horizonte a Vitória, muito movimentada, com grande trecho em péssimas condições, paramos na Passarela do Queijo, com variedade de artesanatos, queijos, bebidas, lanches, refeição e um simpático atendimento. Provamos vários

2. Capitólio, a porta de entrada da Serra da Canastra

Minas Gerais abriga, sem duvidas um dos povos mais hospitaleiros do Brasil. A simplicidade peculiar, a culinária exuberante e as belezas naturais, fazem do Estado um dos melhores do País para quem gosta de passeio. Entramos

1. Angra dos Reis, a cidade das ilhas

Lá vamos nós rumo a Angra dos Reis, um município  no Estado do Rio de Janeiro, originalmente habitada pelos índios, antes da chegada dos portugueses em 1502. Angra significa uma enseada largamente aberta, com costas próximas e

1. Agradáveis compromissos depois do trabalho

Terminamos a expedição pelo sul do mundo, entrando no Brasil pelo Mato Grosso do Sul, rumo à Itaquiraí participar do casamento do nossos sobrinhos Diego e Kalline.  No dia o Brasil estava no ápice de

3. Férias com os netos

Durante uma expedição de longa duração, sempre bate uma vontade louca de voltar para rever as pessoas que amamos. Dois em especial, nos chamam de volta, quase sempre. São os nossos netos Sophia (7) e

4. A fama

Nossa fama chegou por conta do blog. Brincadeira. Ainda não é fama, foram pequenas aparições na mídia coletiva que muito nos orgulhou. Fomos convidados para participar de um programa de televisão, aparecemos em uma revista

5. A padroeira e a metrópole do Brasil

Estando em Aparecida para uma entrevista na TV, não poderíamos deixar de visitar novamente e registrar um pouco sobre o segundo maior santuário do mundo, a Catedral Basílica de Nossa Senhora da Aparecida O santuário

6. Festa Peão do Boiadeiro de Barretos

Nossos amigos de Ibiúna, Zé e Semiramis, aceitaram nosso convite e seguimos juntos participar da Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, interior de São Paulo. Como sempre em nossas viagens, o caminho é aproveitado da

7. Campismo, pra que te quero?

Dentre as diversas formas de campismo que existe, destaco as realizadas em casas sobre rodas. Quem tem motorhome, motorromeiro, tem sempre muita história para contar. Grupos organizados em associações ou ao simples comando de um

8. Blumenau, um pedaço da Alemanha no Brasil

Dentro do nosso novo roteiro de conhecer grandes festas brasileiras, aportamos em Blumenau, um dos pedaços da Alemanha no Brasil, terra Oktoberfest, no Vale Cerveja, em Santa Catarina, sul do Brasil. Fomos muito bem recebidos

9. Dono do Próprio Tempo

Para ser nômade temporário é preciso ter tempo. Ser dono do próprio tempo é não ter compromissos com a rotina dos filhos, netos, empresas, empregos, animais ou com a casa própria. Ser dono do próprio

4 – CHEGOU O DIA DA PARTIDA

Nosso ponto de partida foi Curitiba, onde moramos há mais de 30 anos. Nossa cidade é conhecida como a capital do frio, a capital da cultura, cidade sorriso e considerada de grande influencia na cultura

15 – DE VOLTA AO BRASIL

Calma! A terceira expedição depois do trabalho ainda não esta terminando. Voltamos para o Brasil para ir até os Correios, pegar nosso brinde, do primeiro patrocinador do nosso projeto. Como estávamos nas Termas de Arapey,

Final da Expedição depoisdotrabalho pelo Sul da América do Sul

Completamos nossa terceira expedição nômade depoisdotrabalho pelo sul da América do Sul, à bordo da Caca, nosso lar-doce-lar. Durante 167 dias, rodamos mais de 24 mil quilômetros pelas estradas e carreteiras do Brasil, Uruguai, Argentina, Chile e Paraguai.

expedição I – DE MOTOCICLETA PELO BRASIL

VIAGEM DOS SONHOS –  Nos últimos anos, elaborei um plano de viagens dos sonhos para os próximos dez anos, até 2022. São várias etapas com diferentes meios de transporte e regiões a serem visitadas. Em uma

1 MARESIAS – SP

A primeira parada foi em Maresias, no dia primeiro de agosto de 2012, saímos de Curitiba às 10:45hs, tempo nublado,  sem chuvas. Viagem tranqüila, boa estrada com perigos mínimos.  Entramos para Peruibe já no Estado

2 ILHABELA – SP

Já em Ilhabela deparamos com subidas, descidas, curvas fechadas e asfalto irregular muito uso do freio traseiro que super aqueceu. Parei esfriou. Rodamos por vários hoteis e pousadas e escolhemos uma pousada toda decorada com

3 NITERÓI -RJ

Saímos de Ilhabela, antes de abastecer a moto, um carro veio atrás para entregar nossa capa de chuva que havia caído.  Viemos pela Rodovia Tamoyos com destino a Búzios. Numa parada, encontramos um paranaense de

4 BÚZIOS – RJ

Não visitamos Niterói que não soube nos receber ontem. Saímos cedo do motel, abastecemos e saímos rumo a Búzios.  Passado uma hora de viagem começamos a reparar a beleza da região norte do Estado do

5 CACHOEIRO DO ITAPEMIRIM – ES

Pela estrada afora, em Campos dos Goytacazes perdemos uma capa de chuva e logo em seguida começou a chover. Paramos, esperamos, conhecemos um aquário com um Pirarucu gigante, 1,85m e vários outros peixes. É um ponto de

6 GUARAPARI -ES

Viemos por uma estrada alternativa linda, cheia de morros altos com formação diferente, bom asfalto até pegarmos novamente a BR 101 rumo a Guarapari. Hotéis escolhido pela net não muito bons.  Parado em frente a

7 CONCEIÇÃO DA BARRA – ES

Saída da Guarapari com sol e chuvas esparsas pela estrada. Paramos para comer tortas de bacalhau e seguimos passando pelas belas cidades de Vila Velha e Vitória, rumo a Conceição da Barra.      

8 PRADO – BA

Viagem para Prado, na Bahia. Estrada tranqüila, quase sem movimento asfalto com alguns buracos bem grandes. Tem que ficar atento o tempo todo e reparar alguns avisos de buracos: quando no asfalto começam aparecer pequenas

9 PORTO SEGURO – BA

Chegando em Porto Seguro, um guia de motocicleta ofereceu ajuda e nos indicou algumas opções de hoteis e pousadas. Escolhemos um hotel 4 estrelas com preços de baixa temporada.  O hotel é muito bom, novo

10 ILHEUS – BA

Saímos de Porto Seguro rumo a Ilhéus com tempo bom. Paramos para comer açaí na tigela, com banana que o rapaz foi buscar no pé.     Chegarmos no Resort Tororomba que é o nome

11 ITACARÉ – BA

Itararé com calçamento irregular conforme as outras cidades da Bahia aspecto de rústico. Só ouvimos falar bem da cidade mas, as ruas tem um calçamento  irregular, a maioria sem asfalto e com poeira. Sofri para pilotar

12 MORRO DE SÃO PAULO – BA

Rumo ao Morro de São Paulo passamos por várias pequenas cidades em festa pelo resultado das eleições municipais. O povo estava nas ruas bebendo, fazendo churrasco, buzinando e dançando de alegria.  Em cada cidade o

13 SALVADOR – BA

Rumo a Salvador com tempo bom. Ainda na Ilha, um carrinheiro queria cobrar 30 reais para levar nossas malas até o Porto eu não aceitei, outro apareceu e fez por 10.  No cais o barco

14 CHAPADA DIAMANTINA – BA

Saímos rumo a Feira de Santana, pista dupla viagem tranquila. Depois de Feira pegamos a BR 116 com pista simples e um movimento intenso de caminhões, muito perigo até pegarmos uma rodovia estadual para Lençóis.

15 PRAIA DO FORTE – BA

A Chapada Diamantina foi até agora local mais fantástico. Saímos para dormir em Feira de Santana. Passamos em Itaberaba, fizemos serviços de banco. Quando parei em frente ao banco veio um motociclista dar boas vindas

16 ARACAJÚ – SE

Seguimos pela rodovia do côco, bom asfalto e paisagens maravilhosas. Com o tema “Deixe Sergipe surpreender você”, mudamos mais uma vez de Estado. Paramos para comer frutas e depois para almoçar já em Aracajú. Procuram

17 XINGÓ – SE

Viagem pelo rota do fogo, rumo ao Xingó. Muito quente o vento parece queimar. Paramos duas vezes em sombras quentes. Mesmo de moto com vento de frente, na estrada, não tem como refrescar. Uma alternativa

18 MACEIÓ – AL

  Rumo a Praia do Francês, região metropolitana de Maceió, por lindas estradas ladeadas pelo sertão semiárido de Alagoas. Mais rios secos e muita roça de cactos. Aqui o gado tem o que comer, por

19 PORTO DE GALINHAS – PE

    Café da manhã divertindo no último dia em Praia do Francês, com todos os novos amigos reunidos, com o casal de donos da pousada, cantineiras e cachorros.  A pedido do Pedro, dono da pousada,

20 RECIFE / OLINDA – PE

    Deixamos Porto de Galinhas e fomos para Recife/Olinda. É assim que é chamada a região, quase sempre com o nome das duas cidades.       Procuramos por horas um local para pouso

21 AGRESTE – PE

  Fomos para o Agreste de Pernambuco, pela Rota 232, rumo a cidade de Poção, visitar rendeiras. Nos disseram que era um pólo de rendas e na cidade só tem duas ou três lojas que

22 JOÃO PESSOA – PB

    Chegamos em João Pessoa. A cidade tem um jeito tranquilo e novamente o estresse de procurar pouso. A Ade fica esperta procurando, enquanto eu presto atenção no pilotar com segurança.    Depois de

23 NATAL – RN

    Arrumamos as malas e fomos para a nova batalha de encontrar o melhor lugar e o menor preço para o pouso. Novamente encontramos um flat em hotel de qualidade, na Praia de Ponta

24 CURITIBA – PR

Chegada em Curitiba após um vôo tranquilo e alegria no aeroporto com toda a família nos recepcionando. Em Casa fomos agraciados com um jantar maravilhoso, preparados pela Paula e pela Lorena.  Um dia de afazeres

25 NATAL II – RN

  Chegamos em Natal o dono do flat que alugamos estava nos esperando no aeroporto. Ele aluga flat, faz translado, aluga carros  e promove passeios.    Fomos conhecer a Praia do Pipa e a moto

26 MACAU – RN

    Saímos rumo a Macau e passamos pelo cotovelo do Brasil, na cidade de Touros, onde almoçamos e assistimos uma corrida de jegues enfeitados para uma disputa que acontece todos os anos. O jegues,

27 CANOA QUEBRADA – CE

  Fomos de Macau para Mossoró, passando pelo povoado de Areia Branca, por uma estrada cheia de surpresas. Pequenos trechos ruins, sem asfalto, no restante a estrada é boa e apresenta espetáculos da natureza bem

28 FORTALEZA – CE

      Saímos de Canoa Quebrada com gostinho de querer ficar um pouco mais. Nos sentimos em casa, mas precisamos seguir o planejado por conta do hotel em Fortaleza, que compramos em outubro e

29 JERICOACOARA – CE

    Estradas bastante irregulares, ora boa ora ruim, com muitos desníveis e muitos trechos com ranhuras no asfalto. Certamente o engenheiro que autorizou fazer tais ranhuras não tem e nunca andou de motocicleta. A

30 PARNAÍBA – PI

    Viajamos por estradas de boa qualidade saindo do Ceará rumo ao Piauí com chuvas fracas, muito calor e com o forte sol na maior parte do percurso.   Chegamos em Parnaiba visitamos as

31 TERESINA – PI

  Chegamos em Teresina e os hotéis que nos indicaram ficam concentrados em meio a um centro médico e hospitalar, com ambulâncias, doentes e parentes vistos a todo momento.    Procuramos perto do rio e

32 LENÇÓIS MARANHENSES – MA

    Chegamos em Barreirinhas, principal cidade dos Lençóis Maranhenses, onde deparamos com dezenas de paus de arara por todos os lados. A cidade é pequena e muita gente por todos os lugares. Fica às

33 SÃO LUIS – MA

    Chegamos e a cada quilometro urbano, a cidade ficava mais bonita. Encontramos um local para pouso bem diferente do que já havíamos ficado.   Uma pousada residencial que tem diversas opções de hospedagem.

34 SALINÓPOLIS – PA

  Pegamos o ferry boat em São Luis, numa viagem de 2 horas, numa barca velha, com mar agitado e rezando para chegar logo do outro lado da Baia de São Marcos. Chegamos bem.   

35 BELÉM – PA

    Saímos para Belém por estradas sem buracos mais com muitos remendos que prejudicou o conforto e um pouco da segurança na viagem.      Paramos em uma banca de frutas e conforme a

36 MANAUS – AM

  Avistando muito verde da floresta e muitos rios, chegamos a Manaus e fomos hospedar na casa de minha irmã Darci e de meu cunhado Moisés que estão habitando por aqui temporariamente.    Almoçamos e

37 BELÉM II – PA

  Voltamos para Belém depois de uma viagem dos sonhos em Manaus. Chegamos a noite e fomos para o mesmo hotel. O recepcionista vendo a gente chegar com as maletas da moto, sem a moto,

38 ILHA DE MARAJÓ – PA

  Saímos antes das 6 horas da manhã para pegar a balsa para a Ilha e navegar  por 3 horas, desembocando pelo Rio Amazonas.  Reparem o garoto me olhando com a cara da simplicidade, esperando na

39 BELÉM III – PA

  Chegando em Belém um verdadeiro assédio dos taxistas, insistindo para ser o escolhido. Em um momento a policia precisou intervir quando dois motoristas discutiam de forma acirrada para ver quem iria levar 4 estrangeiros

40 MOSQUEIRO – PA

    Saímos de Belém rumo a praia de Mosqueiro, a principal área de veraneio do povo do Pará.  Areias escuras, água de rio escura, ondas pequenas e todo infraestrutura de uma praia.   Chegamos

41 CHAPADA DAS MESAS – MA

    Longas retas nas estradas, com intenso movimento de caminhões de Imperatriz até o município de Estreito, até que entramos para a esquerda em uma rodovia de ótima qualidade, rumo a Carolina.  Trinta minutos

42 PALMAS I – TO

  Saímos de Carolina com vontade de ficar mais. Passamos por uma balsa e lá conhecemos 4 pessoas. Dois do Rio Grande do Sul, que estão por aqui na agricultura e agora que terminou a

43 JALAPÃO – TO

  A bordo de um caminhão, preparado para expedição, saimos do hotel em Palmas, rumo ao Parque Nacional do Jalapão.   Dia maravilhoso, saímos para um percurso de 200 km, pelo asfalto, passando por diversos

44 PALMAS II – TO

  Depois da inesquecível expedição pelo Jalapão, voltamos para o mesmo hotel em Palmas e no dia seguinte passeamos de moto pela cidade, por asfalto bom, ruas largas e bem sinalizadas.     Destaco duas

45 CHAPADA DOS VEADEIROS – GO

Saímos de Palmas pensando em dormir em Paranã, metade do caminho até Alto Paraíso de Goiás. Como a Estrada estava boa e a viagem agradável, resolvemos seguir.  Como pelo caminho não tem boas opções de

46 BRASÍLIA – DF

Saímos de Alto Paraíso de Goiás, num dia muito bonito, andamos 60 km por asfalto ruim e outros 180 km com asfalto muito bom, até chegarmos em Brasília. Na chegada, ligamos para o João, que

47 PIRENÓPOLIS – GO

    Viagem tranqüila por entre montanhas e vales, até chegarmos em um trevo. Um pouco antes o GPS apagou e eu achei que deveríamos entrar a direita. Trafegamos por uns 10 km, com mais

48 CALDAS NOVAS – GO

  Pirenopolis deixa a saudade pela solicitude das pessoas, pela agradável cidade, pela boa culinária e pelas novas amizades que fizemos.    Pegamos a estrada rumo a Caldas Nova, passando por Anápolis e Goiânia. Paramos para almoçar

49 GOIANIA – GO

Saímos da terra das águas quentes nas piscinas fabricadas para anseio dos turistas mas, não são muito agradáveis. Águas quentes provocam um desgaste físico, altera a pressão do corpo, relaxa a musculatura e descortina uma

50 CHAPADA DOS GUIMARÃES – MT

  Na viagem do dia, foram 450 km bem agradáveis. Almoçamos numa  churrascaria, onde foi preciso conter os olhos para não exagerar.  Chegamos na cidade de Chapada dos Guimarães, já pensando que todas as chapadas são

51 CUIABÁ – MT

  Na viagem até Cuiabá, passamos por uma serra com paredões enormes, coloridos, com um aspecto de que alguém esculpiu tamanha beleza. Parece que somente a natureza não iria se ocupar de tantos detalhes. Os

52 PANTANAL NORTE – MT

  Saímos de Cuiabá rumo a Poconé, pensando em ficar em um barco hotel. Não encontramos nenhuma opção. Os barcos são fretados por pescadores e praticamente estão reservados para o ano todo. Normalmente só vai

53 CAMPO GRANDE – MS

  Passamos por Cuiabá e novamente o estresse motivado pelos nada inteligentes desvios por culpa de pequenas obras na rodovia dentro da cidade.  Pela estrada afora, com um bom asfalto, nunca vi tantos caminhões. Formam

54 PANTANAL SUL – MS

      Saímos cedo, com tempo nublado, frio, rumo a cidade de Miranda, onde fica a primeira fazenda, na entrada do Pantanal Sul, conforme reservas que fizemos ainda em Campo Grande.   Por asfalto

55 BONITO – MS

Chegamos em Bonito e já nos encantamos com bela cidade. Fomos nos instalar e depois até a agência de viagem tratar dos passeios pela região.  Os passeios em Bonito são organizados pela Prefeitura, todo voucher

56 VOLTA PARA O LAR-DOCE-LAR – PR

    Saímos da maravilhosa cidade de Bonito, por estradas de boa qualidade, trafegamos por 435 km, paramos para o almoço em Dourados e chegarmos em Itaquiraí, na casa da minha irmã no final da

57 RESUMO DA VIAGEM

    GENÉRICAS  IMPRESSÕES   Em nossa aventura, viajando de motocicleta pelo Brasil, conhecemos os lugares turísticos mais recomendados e descobrimos tantos outros, cada um com beleza inigualável, que é possível até imaginar que o céu