//3. A fama

3. A fama

Nossa fama chegou por conta do blog. Brincadeira. Ainda não é fama, foram pequenas aparições na mídia coletiva que muito nos orgulhou. Fomos convidados para participar de um programa de televisão, aparecemos em uma revista especializada e numa reportagem de intranet de uma grande empresa.

Nossa primeira aparição na mídia foi na Revista Motorhome, onde Ade foi destacada numa reportagem sobre mulheres que largaram tudo para ficar na estrada.

A segunda aparição foi na Copel, Empresa que trabalhei por 35 anos. Na sua rede interna de comunicação, publicou uma reportagem falando um pouco da nossa história, para quase 10 mil empregados. A intenção foi mostrar aos colaboradores, que existe vida depois do trabalho e que vale todo investimento em qualidade pessoal durante a vida laboral para alcançar uma aposentadoria desejada depois do trabalho.

A motivação foi para inspirar Qualidade de Vida, Prevenção de Acidentes, Produtividade e Poupança na Previdência Privada. A reportagem mostrou um pouco do nosso modelo de gestão de sonhos, considerando que viagens é sonho da maioria das pessoas que ainda estão na ativa.

A televisão também nos encontrou. A produção do programa da Claudete Troiano, apresentadora do programa Santa Receita na TV Aparecida, nos convidou para conhecer um pouco das nossas aventuras.

Saímos de Curitiba, ansiosos por aparecer na TV, seguindo para a cidade de Aparecida, no Estado de São Paulo. Chegamos ao entardecer, já com uma reserva para dormirmos na Basílica, no quintal da casa de Nossa Senhora da Aparecida.

Dia seguinte estacionamos em um estúdio montado especialmente para a Caca, cercados por câmeras, cabo mans, técnicos de som, auxiliares e vários outros da emissora que chegavam, encantados com a Caca.

Antes do início, Ade foi para o camarim fazer maquiagem e gostou muito. Fez vários elogios à maquiadora. Não sei por que, não chamaram para me maquiar.

Tudo pronto para entrevista, com câmeras, luzes, microfone e muita gente em volta. Chegou a Claudete, esbanjando simpatia. Abraços, sorrisos, microfones, testes de som e imagem e logo o diretor chamou no ponto eletrônico liberando o início da gravação.

Diante da gentileza e simpatia de todos nossa ansiedade foi amenizando e até conseguimos gravar sem gaguejar.

Ao final muitos elogios de todos. Até o motorista e a mulher do cafezinho vieram para tirar foto com a gente e com a Caca.

Sentimos o gosto da fama.

Depois da gravação voltamos para visitar a Basílica e se encantar com a grandeza e beleza do Santuário mais famoso do Brasil.

Veja nossa entrevista na TV Aparecida.