//3 – TRANSFORMANDO O SONHO EM REALIDADE

3 – TRANSFORMANDO O SONHO EM REALIDADE

Planejar uma expedição requer atenção especial na escolha do meio de transporte. Para nossa primeira viagem de longa duração, que foram 11 meses conhecendo os encantos naturais do Brasil, escolhemos uma motocicleta. Foram 19 mil quilômetros rodados, sem nenhum empecilho. Puro prazer.

Tomamos gosto e realizamos a segunda expedição, viajando de carro por 17 meses pela Europa, passando por 23 países, com 33 mil quilômetros rodados, também sem nenhum empecilho.

O gosto continuou e agora chegou a vez de fazer da América o nosso quintal,  levando nossa casa junto, com quase todos atributos de um lar-doce-lar.

Antes de adquirir nosso meio de transporte para a nova expedição, definimos como requisitos básicos a mobilidade e o projeto da casa, buscando o ideal para os deslocamentos e morada.  Nos critérios da escolha consideramos:

Em primeiro lugar segurança.

Antes da decisão do meio de transporte, fizemos várias pesquisas de preços e características de veículos com performance reconhecida para expedições de longa duração. Consideramos experiências de quem já está ou já viveu na estrada e fomos em várias concessionárias para aprender um pouco mais, antes da compra.

Alguns modelos que cogitamos: Ford F350, Renault Master, Land Rover Defender 110, Fiat Ducato e a Sprinter da Mercedes Bens. Depois da análise, ficamos entre estes dois modelos.

Pensando em segurança, nossa busca foi direcionada para veículos com mobilidade dentro da lei, para circular e estacionar nos centros das cidades e a credibilidade de uma marca de qualidade, com notória especialidade na construção de veículos e com disponibilidade de manutenção em qualquer parte do planeta.

Assim sendo, compramos esta Sprinter 415 da Mercedes Bens, com 14m3, ano 2017, com motor biturbo, air bags, freios ABS, sistema de proteção de ventos laterais, ar-condicionado e toda tecnologia embarcada da marca. Veja mais no site da Mercedes Bens.

Ela nasceu como caminhão no registro inicial e, depois de transformada passou a pertencer à categoria “motor-casa”, homologada pelo Departamento Nacional de Trânsito -denatran e aprovada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – inmetro. O veículo de rodado simples, pode ser conduzida com a CNH categoria “B”.

Negociamos preços com várias concessionárias e sites de venda e compramos na Rodobens em Curitiba que, por conta do bom atendimento ganhou a concorrência e nossa credibilidade. Este foi o dia da entrega.

 

 

Em segundo lugar conforto

Organizar os atributos de um lar dentro de um carro é um grande desafio. Para uma viagem de longa duração julgamos necessário, além dos opcionais de série do veículo:

  • um quarto com cama de casal, ar condicionado, TV e vídeo cassete
  • banheiro com pia, chuveiro, sanitário e aquecedor de passagem a gás
  • dois televisores com antena externa
  • sala de estar com TV, mesa e sofá que vira uma cama de visitas
  • cozinha com fogão a gás e elétrico, pia com água quente e fria e mineral, geladeira 12V, forno elétrico e microondas
  • janelas com blackout e mosquiteiro
  • sistema multimídia para sons e imagens
  • varanda com toldo, piso e fechamento lateral
  • três opções de iluminação interna
  • iluminação externa
  • bagageiro
  • teto solar
  • placa solar
  • sistema elétrico com central de proteção, conversor e três baterias estacionárias
  • sistema hidráulico com três caixas d`água e pontos de abastecimento interno e externo
  • deck no teto
  • armários com travas
  • e mais… churrasqueira portátil, mesa de jardim, guarda-sol, cadeiras de praia, lanternas, utensílios de cozinha, ferramentas, lanternas, aparelhos de comunicação, computadores e equipamentos para registro de imagens.

Talvez eu esqueci de relacionar algo, mas tem quase tudo. Fizemos um check list para orientar a aquisição dos utensílios, documentos e pertences necessários.

Organizamos os pertences, usando como base a teoria dos cinco Sensos da Qualidade Total, que aprendi e contribui na implantação na Copel, onde trabalhei por 35 anos e em várias outras empresas e escolas, onde atuei como consultor de gestão.

Em resumo, estes são os famosos e úteis 5S:

  1. Ter somente o necessário
  2. Manter o necessário em perfeita ordem
  3. Prezar  pela limpeza
  4. Criar um padrão do que já ficou definido
  5. Estabelecer uma disciplina para manter tudo como já foi organizado

Até chegarmos a este ponto, foram horas de testes e tentativas, descobrindo e relacionando tudo que deve fazer parte de nossa expedição e acondicionar tudo.

 

É importante antecipar e providenciar as necessidades

 

Antes de iniciar a transformação, conversamos com vários proprietários de motorhome, visitamos algumas montadoras e participamos de uma feira que aconteceu em Novo Hamburgo, no Rio Grande Do Sul, no final de 2016. Na feira escolhemos três fabricantes e visitamos as fábricas.

Eu e Ade participamos de todas as etapas. Do sonho aos planos, do projeto até a construção, que demorou 7 longos meses até a entrega. Fomos receber nossa casa carro na montadora Delka do Brasil na cidade de Timbó, em Santa Catarina.

A equipe toda parou para uma foto com a nossa nova casa carro, que ficou do nosso gosto.

 

Em terceiro lugar beleza

A  beleza, quase sempre, é aliada da segurança e do conforto. A beleza foi considerada primeiramente para nosso prazer e depois, para encantar e inspirar pessoas que também sonham com uma vida nômade, vivendo em casa pequena, mas com quintal enorme.

Junto com os projetistas da Delka, escolhemos o projeto, a cor, a disposição dos móveis, os eletrodomésticos e os acessórios. Junto com o pessoal da mão de obra, supervisionados pelo Maciel, ajudamos a definir os detalhes durante a construção. Acho que conseguimos um bom resultado, pois, a maioria das pessoas que entram em nossa nova casa para conhecer ficam encantadas, elogiam e sempre dizem:

 

“…este é o meu sonho!”

 

Os primeiros dias depois da entrega foram de surpresas, um misto de alegrias e adaptações, acostumando com o  minimalismo das coisas e com o tamanho do carro, que requer um modo diferenciado para conduzir.

Nossa alegria e felicidade ficaram estampadas em nossos rostos e na nossa fala, e ainda continua. Começamos compartilhar nossa emoção com parentes, amigos e muitos outros que se aproximaram para conhecer a “caca” como nossa neta Sophia batizou. Ela também já foi chamada de carrinha, de Van, de furgão, de caminhão e até de kombi. A nossa casa carro ou carro casa ainda não tem nome próprio, só apelidos.

Depois da plotagem, ficou pronta para a nova aventura.

Recebemos dezenas de visitantes, conhecidos e desconhecidos que queriam admirar o bom trabalho da Mercedes e da Delka.

A Caca ficou no estacionamento, ao lado de um jardim, próximo de casa e ali Ade recebeu vários convidados para tomar um café com bolo e pão de queijo na nossa nova casa.

Começamos a fazer os testes de uso, viajando com filhos e netos pelas estradas e campings na região de Curitiba e visitando parentes e amigos para mostrar nossa casa. Era para ser dois meses de testes, mas estava muito bom e acabamos postergando nossa terceira expedição por um tempo maior.

Eu e Ade vamos viver os próximos anos à bordo de uma casa dentro de um carro com 14 metros cúbicos, mas com o necessário para nosso bem estar e segurança.

Com tudo pensado e providenciado com antecedências, nosso “lar-doce-lar sobre rodas” está pronto, testado e aprovado para nossa terceira expedição, agora pelas Américas…

…por enquanto.